Escultura Viking Boat
logo conferencia de runas sem fundo.png

Conferência de Runas e Espiritualidade Nórdica 

  • Ligia Ramos

Praticando a fé nórdica

Por Ligia Ramos




Este não é um texto sobre ASATRU, VANATRU, ODINISMO, RECONSTRUCIONISMO, ou qualquer vertente ligada ao paganismo nórdico. Esse é um texto sobre a minha prática pessoal e o meu relacionamento com esses deuses.

Minha conexão com o povo do Norte deu-se através de uma leitura com as runas, onde eu recebi o convite para estudar e me familiarizar com o antigo alfabeto e consequentemente vieram às conexões com os Deuses.


Esse convite ou “chamado” pode acontecer de diversas maneiras… Podem ser através de sonhos, meditações, conversas, música, filmes, etc. Não existe uma regra que diz que a partir de X momento você pode ou deve cultuar os nórdicos, ou seguir por esse ou aquele caminho. A fé, seja ela qual for, não é um jogo com instruções e níveis a serem alcançados.


Recebendo esse chamado, ou mesmo adentrando a fé por curiosidade o primeiro passo é buscar por fontes de informações sobre essa cultura. Leia tudo que for possível sobre o assunto, livros, sites na internet, artigos científicos, etc. A leitura dos EDDAS é fundamental, bem como o estudo das runas, pois são intimamente ligadas aos deuses e essa cultura. Cerque-se do máximo de informação, mas com o cuidado de manter sua mente aberta e não ter tudo o que lê como verdade absoluta. Tenha a leitura e os estudos uma constante dentro de sua prática no paganismo e/ou na magia (se este for o seu caso).


O próximo passo é se conectar com pessoas com os mesmos interesses que o seu a fim de trocar ideias e informações. Sei que pode ser difícil devido a várias questões como região onde se vive, e coisas do tipo, mas sempre temos as redes sociais e a internet que ajuda nisso. Seja humilde e paciente você está só começando, e nós que estamos praticando há algum (ou muito) tempo podemos ser um tanto impacientes e com certeza somos chatos, coisa da idade e da maturidade, você vai chegar lá e vai entender.


Você pode querer fazer parte de um grupo de estudos ou um Kindred (Os kindreds ou famílias, são formados por pessoas que comungam da fé e celebram juntos os ritos para os Deuses), busque com cautela. Infelizmente ainda existe muito machismo, homofobia e racismo dentro da fé, se encontrar algo assim, não hesite em sair, lembre-se de que você não é obrigado a nada, se sentir desconforto vá embora. Se preferir forme o seu próprio grupo ou pratique solitariamente.


Para exercer a fé não há restrições quanto há gênero, sexualidade, raça e local de nascimento. Para se conectar aos deuses do Norte (ou a qualquer deus) não é necessário ter nascido nos países nórdicos, ou ter qualquer tipo de descendência. E se alguém usa a fé para disseminar o seu ódio e o seu preconceito, esse alguém é um tremendo BABACA e não representa em nada o paganismo nórdico, ou qualquer tradição pagã e de bruxaria.


A conexão com os deuses se dará gradativamente e você sentirá a hora certa de começar o culto, realizar celebrações e fazer oferendas.


Dentro do que eu acredito, e na maioria das tradições do paganismo nórdico o deus principal é Odin, chamado de Pai de Todos, mesmo que não seja o seu principal deus de conexão acho conveniente honrá-lo e agradá-lo.


E aproveito para deixar claro que o culto a Odin também não se restringe a homens. Nem o culto a Freyja se restringe a mulheres. Aliás, existem milhares de mulheres adeptas e praticantes da fé nórdica, e está mais que na hora de pararem de ignorar isso.


Você pode ter um altar em honra aos deuses e a fé, o altar é seu local fixo de conexão com a espiritualidade, nele você pode acender velas, incensos, fazer suas orações e meditações, depositar oferendas, enfim, ter uma conversa com os deuses. O que deve conter nesse altar só depende de você, use sua intuição e sua conexão com os deuses para definir o que funciona ou não.


O mais comum são estatuetas representando os deuses, suportes para velas e incensos ou para queimar ervas, taças para servir bebidas, runas e amuletos e talismãs ligados à fé. Use sua intuição e mantenha o sempre limpo e organizado.

Se por qualquer motivo, você não puder, ou mesmo não quiser ter um altar, não se preocupe, pois, ter um altar não é algo obrigatório. Você também pode montá-lo apenas quando for realizar uma oferenda ou celebração para os nórdicos.


As oferendas mais comuns são carnes e pães diversos, cerveja e hidromel ou qualquer bebida forte. E sempre gosto de acompanhar com um fogo ou vela acesa. Uma das coisas que mais gosto de fazer na vida é cozinhar para os deuses, a comida fica muito saborosa, e tem verdadeiro efeito mágico. Sugiro muito essa experiência. Convide seus amigos, ou sua família para uma celebração em honra aos deuses, cozinhe, e coloque a mesa, lembrando-se de guardar o lugar de honra do convidado. Comam e bebam e celebrem. Os deuses gostam muito disso.


Restos de oferendas perecíveis devem ser depositados na natureza tomando o cuidado para não deixar nenhum tipo de alimento que seja venenoso ou prejudicial para algum animal (cães e gatos são os mais comuns). Os demais podem ser jogados no lixo comum ou se preferir queime em uma fogueira ou recipiente apropriado. Não deixe restos de velas, plásticos ou qualquer coisa do tipo na natureza, se puder recicle ou opte por outro material. Consciência ecológica é fundamental nos dias atuais.


Quando se trata do culto aos deuses e da prática da fé nórdica deve-se ter em mente o respeito, honra, e amor e devoção. E isso deve ser uma prática diária e não somente quando for realizar uma celebração ou ritual.


A fé nórdica, a fé pagã, é uma prática diária, honrar a si mesmo, honrar a comunidade, e honrar os deuses.

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo